Entre em contato conosco:
41 3015-0841 | 41 98514-7134

Cury Clínica Odontológica

Blog

Clareamento dental: quais os casos que esse tratamento apresenta melhor resultado?

  • Odontologia Estética
  • 15 de junho de 2021
  • Dr. Marcio Gulin Cury

Ter dentes branquinhos é o sonho de muita gente. Afinal, ele pode e muito fazer a diferença em um sorriso, não é mesmo? Mas, para conseguir este objetivo, uma série de questões são e devem ser levantadas, por exemplo: quais os tipos de clareamento dental disponíveis? Qual faz mais sentido para a sua realidade? Quanto tempo dura o tratamento? E por aí vai…

Trata-se de uma técnica cada vez mais procurada pelas pessoas, devido à sua praticidade do dia a dia, bem como dos belos e eficazes resultados que podemos ver por aí. Assim, manchas e dentes amarelados, causados pela alimentação ao longo do tempo, bem como outros fatores — como o cigarro, por exemplo —, podem ser resolvidos com o clareamento dental.

É por isso que, neste artigo, separamos para você quais são os principais tipos de clareamento dental disponíveis, qual é o tipo de procedimento que mais se adequa à sua realidade e quais deles apresentam melhor resultado. Além disso, você compreenderá a diferença entre clareamento e branqueamento dental — sim, são processos diferentes. É só continuar a leitura!

Atenção: antes de prosseguirmos para a lista, o recomendado é sempre procurar orientação de um profissional de odontologia. É a partir da opinião de um especialista que é possível encontrar o procedimento ideal, bem como evitar alguns dos possíveis problemas que permeiam esta prática, uma vez que estamos falando de substâncias que podem ser agressivas à saúde bucal.

O que é o clareamento dental e qual sua diferença para o branqueamento?

É sabido que, conforme o passar dos anos, é comum existir a possibilidade de os dentes ficarem amarelados. Além da própria idade, tem-se a influência de outros fatores que contribuem para este processo, como o consumo de alguns tipos de alimentos, má escovação, uso de medicamentos, entre outros.

E é neste contexto que o clareamento vai atuar: consiste em um processo que tem como objetivo principal restaurar a cor original dos dentes a partir da utilização de alguns agentes clareadores e outras estratégias. É interessante destacar aqui que o clareamento dental é um tratamento que não consegue fugir desta cor original dos dentes, ou seja, se seus dentes possuem uma base mais amarelada, ou mesmo acinzentada, este processo atuará baseando-se nestas mesmas tonalidades.

E no que toca à diferença entre branqueamento e clareamento dental — são técnicas diferentes que utilizam processos distintos e que alcançam resultados diferentes —, é importante saber que, enquanto o primeiro procura alcançar a cor original dos dentes por meio da retirada de pigmentos e manchas do esmalte dos dentes, o segundo compreende recursos da odontologia estética, como o uso de lentes de contato de resina ou porcelana ou ainda prótese dentária para alcançar um branco dos dentes, alterando sua cor final.

5 tipos de clareamento dental disponíveis no mercado

Agora que você já conhecer algumas informações sobre o clareamento dos dentes, saiba quais são dos tipos de clareamento dental disponíveis no mercado:

1. Caseiro

O clareamento dental caseiro é tido como o mais conhecido entre estes procedimentos estéticos. O mesmo consiste na utilização de um molde de silicone personalizado em conjunto com um gel clareador, sendo bastante comum que as pessoas o usem durante a noite enquanto dormem. Contudo, existem outros géis mais potentes, que podem ser utilizados por cerca de 4 horas e outros por apenas 30 minutos por dia.

No que toca ao gel, este pode ser composto por peróxido de carbamida ou de hidrogênio, ou ainda ser feito de perborato de sódio. A escolha do gel ideal para a realidade de cada um é realizada por meio da curadoria feita pelo dentista.

Esta é uma técnica que depende quase que exclusivamente da proatividade do paciente para que os resultados apareçam, uma vez que é o próprio paciente que precisará ter uma disciplina sobre o uso diário do clareamento caseiro, sendo que este é um pouco mais longo do que outros procedimentos realizados dentro do consultório, por exemplo.

2. Clareamento a laser

Realizado nos consultórios odontológicos, o clareamento dental a laser é compreendido pela utilização de um gel clareador que tem sua ação potencializada por meio do uso de um laser. Tal luz aumenta a permeabilidade do gel, facilitando e permitindo um maior alcance do produto no esmalte dos dentes.

Devido ao seu potencial considerável, o tratamento a laser demanda um número menor de idas ao consultório — em duas ou três sessões já se pode perceber os resultados. E, além do próprio laser, que otimiza a ação do gel, este mesmo gel possui um caráter mais concentrado e potente do que o gel caseiro, alcançando resultados mais satisfatórios e rápidos.

3. Clareamento dental a led

Este é muito confundido com o procedimento anterior. O que difere neste tipo de clareamento dental é o tipo de luz utilizada — são utilizados os mesmos tipos de gel da técnica a laser. Além disso, o número de sessões necessárias aqui variam de um a quatro sessões que duram cerca de 1h30 cada uma e que devem ser realizadas no intervalo mínimo de 48 horas.

Esta é uma técnica utilizada para aqueles pacientes que possuem uma certa “urgência estética” pois os resultados também são mais rápidos que o clareamento caseiro.

4. Clareamento dental convencional sem uso de luz

Este é o tipo de clareamento realizado nos consultórios odontológicos e é conhecido por sua segurança e simplicidade ao mesmo tempo que garante os mesmos resultados dos procedimentos de clareamento dental citados anteriormente. Contudo, o tempo do início da percepção de resultados é maior que nos clareamentos a laser ou led.

Ele possui algumas vantagens em relação aos outros. Por exemplo, para pacientes que possuem retrações extensas na gengiva, o tratamento caseiro não é indicado, já o convencional, sim. Além disso, trata-se de um clareamento mais seguro que os que utilizam luzes que aceleram o processo de clareamento — os clareamentos a laser e a ler podem causar a chamada inflamação pulpar ou pulpite, uma dor de dente que incomoda bastante.

As sessões de clareamento dental convencional variam de uma a quatro sessões, que duram em média 1h30 e o intervalo entre cada sessão deve ser de no mínimo 48 horas.

5.  Clareamento interno

Trata-se de um procedimento voltado para a parte interna dos dentes (aquela que não é mostrada em um sorriso). Mesmo pouco conhecida, é indicada para pacientes que passaram por alguns tratamentos odontológicos, como canal, ou ainda que perceberam um escurecimento nos dentes após possíveis traumas e reações metálicas, por exemplo.

Aqui também é utilizado um gel clareador que se aplica na porção coronária do dente, na qual age por cerca de cinco dias. Este é um procedimento que dura em média dois meses, mas é importante destacar que este tipo de clareamento dental é o que menos dá certeza quanto aos resultados esperados.

Quais cuidados adotar após o clareamento dos dentes?

E após o clareamento dental? O que é necessário para fazer com que os resultados durem ainda mais? Em linhas gerais, é preciso, sobretudo, um comprometimento por parte do paciente. Isto é, cuidar de hábitos de higiene bucal, sempre procurando escovar os dentes após as refeições e utilizando o fio dental.

Outro aspecto muito importante neste contexto é a alimentação: deve-se prestar atenção no que comemos e evitar alguns tipo de alimentos que podem voltar a manchar os dentes, tais como:

  • vinho;
  • suco de uva;
  • café preto;
  • refrigerante de cola;
  • chá-preto.

Além disso, é interessante realizar visitas periódicas no consultório odontológico para a realização da profilaxia para manter os resultados do clareamento. Porém, é interessante reforçar que tais resultados não são eternos e que após um certo período (dois anos aproximadamente) é necessário realizar novamente o tratamento.

Como escolher o tipo de clareamento dental que mais se adequa à sua realidade?

Ao longo deste artigo você teve acesso a algumas informações interessantes a respeito de alguns tipos de procedimentos estéticos de clareamento dental. Contudo, agora é hora de saber qual é o que mais é indicado à sua realidade.

Novamente reforçamos: é extremamente necessária a opinião de um especialista em saúde e estética bucal antes de qualquer procedimento. Isso porque ele avaliará precisamente o status da sua boca e dentes, refletindo sobre qual seria a técnica ideal, bem como quais os cuidados específicos que precisam ser levados em conta. Mas é importante destacar que a opinião do especialista é indispensável durante todo o processo de clareamento dental.

Atente-se agora a algumas orientações que separamos para você que lhe ajudarão a escolher a melhor técnica para si:

  • Se sua gengiva estiver inflamada ou com sangramentos, é necessário antes de tudo tratá-la antes de clarear seus dentes;
  • Como este é um processo que aumenta a sensibilidade dos dentes ao longo do tratamento, saiba que existem alguns dessensibilizantes que podem aliviar tal sintoma, seja ela uma técnica realizada em consultório como em casa;
  • Para ter resultados ainda mais efetivos, é interessante realizar uma limpeza profilática ou a remoção de manchas mais espessas nos dentes até 48 horas antes do início do clareamento;
  • Como mencionado anteriormente, o tratamento caseiro não é indicado para pessoas que possuem uma extensa retração gengival, pois isso pode aumentar ainda mais as dores e a sensibilidade dos dentes;
  • O tratamento caseiro é expressamente indicado por especialistas, uma vez que possui grande segurança e traz rapidamente e efetivamente resultados aos pacientes;
  • A recomendação, após qualquer clareamento dental, é realizar um polimento do esmalte dentário, pois auxiliará na devolução do brilho natural dos dentes, o que garante ainda mais a durabilidade dos resultados do tratamento;
  • Por fim, existem alguns danos que podem ser irreversíveis se houver uma repetição desenfreada dos processos de clareamento dental. Por isso, de modo a manter uma boa saúde e estética bucal dos dentes é recomendado realizar a repetição do ciclo a cada dois anos.
Faça seu Agendamento