Entre em contato conosco:
41 3015-0841 | 41 98514-7134

Cury Clínica Odontológica

Blog

Clareamento dental irrita a gengiva?

Clareamento dental irrita a gengiva?

Muitas pessoas gostariam de ter o sorriso mais branquinho e sem manchas, mas ficam em dúvida sobre fazer um tratamento estético por pensar que o clareamento dental irrita a gengiva.

Se esse é o seu caso, saiba que, quando esse procedimento tem a orientação de um profissional experiente, ele não causa esse problema, sendo um tratamento muito seguro e eficiente.

O clareamento dental profissional pode ser feito tanto no consultório quanto em casa, com técnicas que variam entre suas indicações e características. Confira:

1. Clareamento dental feito no consultório

O tratamento para clarear os dentes feito em consultório tem a vantagem de ser mais rápido, sendo indicado para pessoas que precisam de resultados em poucas sessões.

Nesse método, o dentista utiliza uma barreira de borracha para proteger as gengivas e a parte interna das bochechas do paciente, impedindo que os produtos entrem em contato com essas regiões. Quando essas mucosas estão bem protegidas, não há irritação.

A superfície dos dentes então recebe o gel clareador (à base peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio, por exemplo) e, em seguida, é aplicado o laser, que ativa o produto e acelera o efeito de clareamento, diminuindo a duração da sessão.

2. Clareamento dental feito em casa

Quando falamos em clareamento dental caseiro, não estamos nos referindo às fitas adesivas, às canetas e aos kits vendidos em farmácias, mas sim ao tratamento preparado pelo dentista no consultório para que o paciente o utilize em casa.

Essa técnica utiliza géis em concentrações mais baixas do que aquelas aplicadas no consultório para manter a segurança do procedimento e costuma oferecer resultados melhores na remoção de manchas de antibióticos. Contudo, o clareamento caseiro é mais longo, podendo levar até três semanas.

Nesse caso, o tratamento começa com uma visita ao dentista para que ele avalie a saúde bucal do paciente e tire um molde de suas arcadas dentárias, que dará origem às moldeiras de silicone (inferior e superior). Alguns dias depois, o paciente deve voltar ao consultório para receber as moldeiras, o gel clareador e as orientações de como fazer o tratamento em casa.

Com auxílio de uma seringa, o paciente deverá aplicar uma gota de gel em cada uma das moldeiras, utilizando-as durante uma hora todos os dias. É necessário retornar ao consultório durante o tratamento para que o dentista avalie seu progresso.

Uma das principais vantagens do clareamento dental caseiro é que ele permite o tratamento da superfície dentária mais próxima da gengiva. Além disso, essa técnica é mais econômica e tem mais poder sobre as manchas, mostrando-se a opção mais indicada para pacientes que podem aguardar algumas semanas para obter os resultados desse procedimento.

Quem pode fazer clareamento dental

Pessoas com um bom estado de saúde bucal e geral não costumam apresentar contraindicações para o clareamento; entretanto, é sempre necessário passar pela avaliação do dentista antes de iniciar o tratamento. Muitos casos podem ser realizados associando as duas técnicas de clareamento para se obter o melhores e mais duradouros resultados, princiaplamente para pessoas que nunca realizaram este procedimento.

Vale lembrar que os clareamentos dentais não profissionais, feitos com produtos vendidos em farmácia ou mesmo com produtos caseiros (como bicarbonato de sódio, limão, óleo de coco etc.), não têm resultados comprovados e oferecem um risco maior ao paciente.

Se a sua dúvida era se clareamento dental irrita a gengiva, agora você já sabe que o procedimento é muito seguro. Para isso, porém, você deve ter o acompanhamento de um dentista experiente.

  • Odontologia Estética
  • 24 de julho de 2018
  • Cury Clínica Odontológica

Escrito por Cury Clínica Odontológica

-

Faça seu Agendamento Faça seu Agendamento