Entre em contato conosco:
41 3015-0841 | 41 98514-7134

Cury Clínica Odontológica

Blog

Como escovar os dentes?

Como escovar os dentes?

Pode parecer uma coisa muito simples, mas a verdade é que muitas pessoas não sabem como escovar os dentes corretamente – o hábito de higiene mais básico para evitar o desenvolvimento de placa bacteriana, cáries, gengivite e outros problemas bucais.

Muito mais do que esfregar a escova com força contra os dentes, a escovação deve seguir uma técnica eficaz para garantir a limpeza, que precisa ser complementada com o uso do fio dental e do enxaguante bucal. Confira nossas dicas sobre a escovação adequada e descubra se você está seguindo o passo a passo:

Como escovar os dentes: conheça as etapas

Uma boa higiene bucal inclui o uso do fio dental, a escovação e o bochecho com o enxaguante. Conheça as recomendações que você deve seguir para obter o máximo de benefício de cada uma dessas etapas:

Etapa 1: fio dental

O fio dental deve ser utilizado antes da escovação para remover resíduos que se acumulam entre os dentes e nem sempre são alcançados pela escova. É recomendável passá-lo pelo menos uma vez por dia, preferencialmente antes de dormir.

Para fazer o uso correto do fio dental, observe os seguintes cuidados:

  • Retire um pedaço de fio dental da embalagem com cerca de 20 cm;
  • Enrole as extremidades do fio ao redor dos dedos indicadores;
  • Passe o fio em volta de cada dente e faça movimentos para frente e para trás, para cima e para baixo;
  • Lembre-se de controlar a força utilizada para não machucar as gengivas.

Etapa 2: escovação

Deve-se escovar os dentes no mínimo três vezes por dia: de manhã, depois do almoço e antes de dormir. Porém, além dessas ocasiões, o ideal mesmo é fazer essa limpeza sempre que consumir alimentos ricos em açúcares.

Para que a escovação seja efetiva, ela deve durar pelo menos 2 minutos – tempo suficiente para seguir o passo a passo:

  • Coloque a pasta de dente na escova em uma quantidade equivalente a uma ervilha;
  • Leve a escova até a região entre a gengiva e os dentes e posicione-a em um ângulo de 45 graus;
  • Começando pelos dentes do fundo, faça movimentos curtos para frente e para trás, sem exagerar na força utilizada, até chegar aos dentes do fundo do outro lado da cavidade bucal;
  • Faça esse procedimento na arcada superior e inferior e, em seguida, repita-o na parte de trás dos dentes;
  • Para escovar a superfície de mastigação (a parte de baixo dos dentes de cima e a parte de cima dos dentes de baixo), mantenha a escova reta e faça movimentos de vaivém ao longo dos dentes inferiores e posteriores, também começando pelos do fundo;
  • Depois disso, faça movimentos circulares, como se estivesse desenhando bolinhas, na parte da frente, na superfície de mastigação e na parte de trás dos dentes;
  • Caso você utilize aparelho fixo, utilize a escova interdental para limpar os bráquetes;
  • Escove a língua passando a escova para frente e para trás de forma suave para eliminar as bactérias que se acumulam nessa região e podem causar mau hálito;
  • Cuspa o excesso de pasta de dentes e enxágue a boca com água.

Etapa 3: enxaguante bucal

O enxaguante bucal deixa o hálito agradável e ajuda a combater os microrganismos causadores da placa bacteriana, a gengivite (inflamação da gengiva) e as cáries.

Na hora de escolher o seu, evite produtos à base de álcool ou com sabor muito forte, pois eles tendem a ressecar a mucosa. Em vez disso, dê preferência aos enxaguantes que contêm CPC (cloreto de cetilpiridínio) e fluoreto na sua formulação.

Para aproveitar melhor os benefícios do enxaguante, observe os seguintes cuidados:

  • Utilize a tampa ou o copinho medidor e encha-os com 20 ml do produto;
  • Leve o enxaguante à boca, faça bochechos de um lado para o outro durante 30 segundos e cuspa-o na pia;
  • Tenha cuidado para não engolir o enxaguante, pois ele pode causar desconfortos gastrointestinais;
  • Não enxague a boca com água para não diluir o produto, o que reduziria seu poder de eliminação das bactérias.

Outras dicas para ter uma boa escovação

Além de seguir as etapas descritas acima, lembre-se de utilizar uma escova de cerdas macias, que oferece menos risco de machucar a gengiva, e preferencialmente com a cabeça pequena, pois ela consegue alcançar melhor os dentes do fundo.

A escova deve ser trocada a cada três meses ou quando as cerdas apresentarem sinais de desgaste, ficando mais abertas. Recomenda-se também substituir a escova depois de ter uma gripe ou resfriado para evitar uma nova contaminação.

Na hora de escolher a pasta de dentes, opte por um produto que contenha flúor, um elemento necessário para remineralizar os dentes e deixá-los mais resistentes às bactérias causadoras da cárie. As crianças também podem usar pasta com flúor, mas é preciso que a escovação seja supervisionada por um adulto para que elas não a engulam – a ingestão da pasta pode causar fluorose, condição caracterizada pelo surgimento de manchas brancas na superfície dentária.

Além de saber como escovar os dentes com a técnica correta, visite seu dentista pelo menos duas vezes por ano para fazer a profilaxia (limpeza no consultório) e verificar como está a sua saúde bucal.

Fonte(s): G1, Tua Saúde e Colgate

  • Prevenção
  • 16 de outubro de 2018
  • Cury Clínica Odontológica

Escrito por Cury Clínica Odontológica

-

Faça seu Agendamento Faça seu Agendamento