Entre em contato conosco:
41 3015-0841 | 41 98514-7134

Cury Clínica Odontológica

Blog

Como prevenir a cárie em crianças

  • Odontopediatria
  • 28 de junho de 2016
  • Dr. Marcio Gulin Cury

Uma das maiores preocupações com a saúde bucal das crianças é o surgimento de cáries. Por isso, é muito importante saber o que podemos fazer para preveni-las, sem que a criança precise passar por processos de restauração. Confira os resultados de uma pesquisa científica realizada no ano de 2009 a esse respeito, e saiba o que você pode fazer pela saúde bucal dos seus filhos.

Em pesquisa divulgada em 2009 na Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial, foram constatados os benefícios da limpeza dental profissional. O estudo, que foi realizado ao longo de 25 anos, contou com a participação de 640 crianças na faixa etária de 3 a 15 anos de idade.

O estudo foi constituído de um programa preventivo da cárie dentária em crianças, a partir de limpezas profissionais realizadas mensalmente para controle da placa bacteriana. Antes de iniciarem esse programa preventivo, as crianças apresentavam, em média, 5,3 dentes cariados. Depois do programa, este número caiu para 0,18 dentes cariados. Além disso, a incidência de cáries por ano nas crianças também caiu consideravelmente (de uma média de 0,9 para 0,03).limpeza_dentaria_carie

O que esse estudo comprova é a eficácia e grande importância das limpezas dentárias profissionais, tanto para crianças quanto para adultos. O estudo envolveu uma periodicidade mensal, mas caso isso não seja possível, o ideal é que a limpeza seja realizada no mínimo duas ou três vezes ao ano.

Confira as principais formas de prevenção da cárie, que envolve principalmente o combate à placa bacteriana:

  • Alimentação balanceada, principalmente com controle da quantidade de açúcar;
  • Higiene bucal completa (escovação e uso do fio dental) após as refeições, ao menos três vezes ao dia;
  • Consultas regulares ao dentista, no mínimo duas vezes ao ano, com realização de limpeza com jatos de bicarbonato de sódio.

O estudo mencionado foi realizado por José Eduardo de Oliveira Lima, e publicado na Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial (Maringá, v. 14, n. 3, p. 44-51, maio/jun. 2009).

Faça seu Agendamento