Entre em contato conosco:
41 3015-0841 | 41 98514-7134

Cury Clínica Odontológica

Blog

Conheça os possíveis danos provocados por clareadores dentários

  • Curiosidades
  • 09 de setembro de 2013
  • Dr. Marcio Gulin Cury

O clareamento dental é um dos procedimentos mais realizados atualmente nos consultórios dentários. A técnica consiste na aplicação de produtos como peróxido de hidrogênio ou de carbamida na superfície do esmalte dentário. A especialista em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial, Daiane Granzotto, explica que esse elemento penetra nos prismas liberando oxigênio e assim quebra os pigmentos que penetraram no esmalte com o passar do tempo.

— Esses pigmentos extrínsecos provém de alimentos e líquidos ingeridos diariamente, tais como café, chimarrão, vinho, refrigerante de cola — destaca.

Segundo a especialista, muitos produtos à venda em farmácias e supermercados prometem clarear os dentes. No entanto, eles não têm concentração suficiente para isso. — Eles são comercializados em formato de pinceis, tiras ou geis com moldeiras pré-fabricadas — explica.

— É preciso olhar com atenção antes de comprar um produto desses para garantir que você tenha algo de qualidade em mãos. Mal aplicado e sem instruções, ele pode manchar os dentes e até causar queimaduras — alerta.

Segundo Daiane, o ideal é procurar um dentista para não usar produtos que podem causar danos à saúde. Ela ressalta que existem duas técnicas de clareamento dentário, o caseiro e o de consultório ou a laser. No primeiro o dentista confecciona uma placa individual na qual o paciente irá colocar o gel clareador e usar conforme recomendações.

— O tempo e a duração do tratamento são personalizados, sendo diferentes em cada caso — explica. Já o procedimento a laser é o mais usado. Nele, o gel clareador é aplicado pelo dentista e o laser é utilizado para ativar o produto.

As diferenças básicas entre a técnica caseira e de consultório são a concentração do gel, no caseiro é de 10% a 15% e no de consultório e de 35% a 37%. Além disso, eles têm tempos diferentes de duração. O caseiro demora em média dois meses e o de consultório duas sessões de uma hora. — Quanto maior a concentração do produto, como é o caso do tratamento em consultório, mais rápido o resultado. No entanto, maior deve ser o cuidado tomado pelo paciente — pondera.

Fonte: Zero Hora

Faça seu Agendamento