Entre em contato conosco:
41 3015-0841 | 41 98514-7134

Cury Clínica Odontológica

Blog

5 consequências de não corrigir o desalinhamento dos dentes

  • Ortodontia e Ortopedia facial
  • 10 de novembro de 2021
  • Dr. Marcio Gulin Cury

Um dos principais fatores que fazem com que as pessoas procurem um dentista é o desalinhamento dos dentes. Dados da Associação Americana de Ortodontia indicam que pelo menos 66% da população sofre com algum problema relacionado a dentes desalinhados.

Porém, se engana quem pensa que essa característica é um problema meramente estético. Muitas vezes o mal posicionamento dos dentes pode comprometer a função mandibular, muscular e de sistemas próximos como: sistema muscular, articular, respiratório, postura e inclusive problemas relacionados ao sistema nervoso central como dores de cabeça e na face, etc. Essas características podem desencadear outros problemas mais sérios posteriormente.

A boa notícia é que é possível corrigir o desalinhamento dos dentes de forma satisfatória na maioria dos casos. Há vários tipos de tratamento ortodôntico para essa situação, e caberá ao profissional de odontologia, após uma avaliação minuciosa, definir quais são as melhores opções para você. O cuidado inicial está em uma avaliação satisfatória, incluindo a posição dos maxilares e da articulação temporomandibular os quais, com o tempo, podem ter sofrido alteração de posição ideal para se acomodar a má posição de dentes e maxilares.

Vamos conhecer alguns dos problemas causados por dentes desalinhados?

Problemas respiratórios

Além do nariz, respiramos também pela boca. Porém, a maneira como o ar entra em nossos pulmões tem relação direta com a forma pela qual ele passa pela nossa boca. Dentes desalinhados podem afetar essa forma de respiração, especialmente se combinado a isso houver outros tipos de deformação óssea na face.

Muitas vezes, o paciente que não busca o tratamento adequado acaba sofrendo consequências cujas causas podem ser difíceis de identificar sem uma visita ao dentista. Seus problemas respiratórios podem ter origem na dentição, portanto se perceber qualquer sintoma como esse, experimente conversar com seu dentista sobre o assunto.

Digestão comprometida

O sistema digestivo começa a funcionar quando o alimento entra em nossa boca. Se durante a mastigação ele não for triturado e misturado à saliva corretamente, isso significa que o alimento chegará ao seu organismo de forma inadequada, o que pode não apenas dificultar a digestão como gerar outros problemas gástricos.

Lembre-se ainda de que uma dentição desalinhada pode resultar em uma mastigação inadequada ou ineficiente – por exemplo, utilizando um lado só da boca ou mesmo mastigando menos por se sentir desconfortável em fazer o processo completo.

Comprometimento da higiene bucal

Quando a dentição não está alinhada, fica mais difícil também para o paciente fazer uma higiene bucal completa. Dentes tortos impedem que a escova de dentes alcance todas as partes que deveria. Mesmo a limpeza com fio dental pode ficar comprometida em alguns casos.

Sendo assim, restos de alimentos alojados no meio dos dentes podem facilitar a proliferação de micro-organismos, desenvolvendo cáries. Outra preocupação é com o tártaro, que pode se alojar em maior quantidade nas cavidades.

Dores de cabeça, outras dores na face e disfunções

Dificilmente as pessoas associam dores de cabeça com problemas relacionados à dentição, mas esse diagnóstico é mais comum do que se imagina. Dentes mal encaixados dificultam a articulação têmporo-mandibular (ATM), resultando em disfunções no ligamento entre o maxilar e o crânio.

À medida que os movimentos se tornam mais intensos, ou após longos períodos de comprometimento, o paciente começa a sentir dores no local, que frequentemente podem ser confundidas com dores de cabeça. Cansaço para mastigar, estalos nas articulações (ATM), zumbidos e barulhos de estalo também são indícios de que algo não está bem.

Baixa estima e problemas de sociabilidade

Por fim, ainda que o paciente não perceba tantas dores físicas, o simples fato de ter dentes desalinhados é para muitas pessoas um motivo de vergonha. O paciente se sente inferior por não poder se apresentar com uma dentição correta e evita sorrir ou abrir a boca em público.

Em casos mais graves o paciente pode até mesmo evitar por completo qualquer tipo de contato social. A boa notícia é que sofrimentos como esse não precisam perdurar: uma consulta com um profissional de odontologia pode esclarecer de forma simples e rápida quais são as possibilidades de tratamento e as perspectivas para se ter uma dentição alinhada e saudável.

Faça seu Agendamento