Entre em contato conosco:
41 3015-0841 | 41 98514-7134

Cury Clínica Odontológica

Blog

Tratamento para mordida profunda: soluções oferecidas pela ortodontia

  • Ortodontia e Ortopedia facial
  • 10 de maio de 2019
  • Cury Clínica Odontológica

Um dos diagnósticos recorrentes aos pacientes que procuram os consultórios de ortodontia é a de mordida profunda, também conhecida como sobremordida.

Frequente especialmente em crianças, essa condição pode atingir também os adultos e, além do comprometimento da estética, pode resultar em problemas de saúde que vão desde feridas dolorosas no céu da boca a danos nos músculos e nas articulações se a condição não for tratada da maneira adequada.

Felizmente, esse é um problema passível de ser corrigido e para o qual há diversas formas de tratamento. Nesse artigo vamos conhecer mais detalhes sobre os tratamentos para mordida profunda bem como descobriremos quais são as suas causas e consequências recorrentes.

O que é mordida profunda?

Também conhecida como sobremordida, a mordida profunda é percebida quando os dentes superiores cobrem os inferiores, fazendo com que a arcada dentária superior se feche muito à frente da inferior. Quando o espaçamento é entre 2 e 3 milímetros, a condição é considerada normal.

Todavia, quando esse espaçamento é maior, considera-se um caso de sobremordida excessiva. Esse desalinhamento da arcada superior em relação à inferior, quando registra-se uma distância de 3 a 4 milímetros, resulta na cobertura de mais de um terço dos dentes inferiores e, por esse motivo, requer tratamento imediato, pois nessas circunstâncias a mastigação pode ser afetada.

A mordida profunda pode ser caracterizada como congênita ou adquirida. No primeiro caso, o mais comum, ela é ocasionada por alterações esqueléticas ou dentoalveolares, características hereditárias. Já as do segundo tipo são as que se desenvolvem com o passar do tempo.

Por fim, podemos ainda classificar a mordida profunda como horizontal ou vertical. A primeira se dá pelo aumento da distância desde o bordo incisal dos incisivos superiores até à face vestibular dos incisivos inferiores. Já a segunda, também conhecida como overbite, a distância considerada é a que vai do bordo incisal dos dentes incisivos superiores ao mesmo bordo dos incisivos inferiores, perpendicularmente ao plano de oclusão.

Quais as principais causas da mordida profunda?

As alterações no crescimento da maxila ou da mandíbula são a razão mais comum que resulta em mordida profunda. No entanto, essa condição pode ser causada (ou ampliada) por outras possibilidades, tais como:

  • Excesso de força da musculatura envolvida na mastigação, causando a retração da mandíbula;

  • Extrusão dos dentes anteriores, (quando os dentes da frente se movimentam excessivamente para fora do osso);

  • Alterações nas funções da língua, dos lábios e das bochechas;

  • Perda de dentes posteriores;

  • Desgaste da superfície dos dentes, geralmente causado por bruxismo;

  • Mau posicionamento dos dentes superiores frontais;

  • Fatores genéticos.

Em linhas gerais, na maioria dos casos o que se observa é que não há uma causa isolada que provoque a sobremordida. A soma de um ou mais fatores é que leva ao desenvolvimento dessa condição, que pode ser agravada com o passar do tempo caso o paciente não busque auxílio junto a um profissional de ortodontia.

Quais são os tratamentos disponíveis para a mordida profunda?

Casos mais simples podem se beneficiar do Invisalign para a correção de sobremordida. Essa solução pode ser utilizada em conjunto ou não com aparelhos ortodônticos e ortopédicos. Tanto em adolescentes quanto em adultos, o uso de aparelhos para mordida profunda estão as melhores opções para a correção desse tipo de problema.

Contudo, a escolha do tipo de aparelho adequado leva em consideração uma série de fatores e, por esse motivo, somente uma consulta a um profissional de ortodontia é capaz de esclarecer qual é o modelo mais indicado.

Há casos em que a sobremordida pode dificultar a aplicação do aparelho fixo convencional nos dentes inferiores, por exemplo. Nessas circunstâncias, uma placa de levante encaixada no palato por um a dois meses pode resultar em um sorriso mais alinhado antes que se parta para outra etapa de tratamento.

Em casos mais graves, especialmente naqueles em que a mordida profunda é ocasionada por alterações na estrutura óssea, e não apenas pelos dentes, pode ser necessária a realização de uma cirurgia. Nessas circunstâncias, a cirurgia ortognática pode ser uma possibilidade. Por meio dela há um reposicionamento dos maxilares no rosto ou na face. Essa fixação é feita com parafusos de titânio.

Quais os tipos de aparelho para corrigir sobremordida?

A placa de levante, mencionamos anteriormente, é um tipo de aparelho móvel que pode ser utilizado tanto em adultos quanto em crianças, sendo bastante indicado para aqueles em fase de crescimento, essencialmente pelo fato de que a placa auxilia na movimentação realizada pelo aparelho.

Outra possibilidade, essa mais rápida, é a de realizar o levantamento por meio de batentes. Outra vantagem é que eles permitem que o dentista aplique o aparelho fixo imediatamente, sem que seja necessário esperar pela placa de levante.

É importante destacar ainda que o tratamento com aparelho fixo pode ser associado a outros elementos. Por exemplo, o aparelho para avanço mandibular, que reposiciona a maxila e o encaixe das arcadas dentárias. Batentes de mordida (bite ramps) também podem ser utilizados em alinhadores como o Invisalign, que já vêm adaptados a essa estrutura.

Por fim, é possível associar ainda aparelhos auto ligados, como o Damon System, a algum dispositivo para correção da mordida profunda visando potencializar e acelerar os resultados. 

Por que é importante realizar o tratamento para sobremordida?

Engana-se quem pensa que apenas a parte estética é a única razão para buscar um tratamento adequado. Embora essa causa seja a mais recorrente, questões funcionais e que comprometem a mastigação também são razões mais do que suficientes para se buscar auxílio junto a um profissional de ortodontia.

Um desequilíbrio na parte mastigatória, especialmente na posição tridimensional da mandíbula e dos dentes, pode ter reflexos diretos em outros aspectos da saúde do paciente. Entre eles, os mais recorrentes são os seguintes:

  • Dores e estalidos na articulação temporo mandibular;

  • Dores de cabeça;

  • Enxaquecas;

  • Problemas respiratórios;

  • Problemas relacionados ao sono;

  • Travamento da mandíbula;

  • Desgaste nos dentes;

  • Feridas no céu da boca devido ao atrito com os dentes inferiores;

  • Retração gengival;

  • Dores na região de cabeça e pescoço.

Por fim, esses problemas podem se agravar gerando outros de ordem emocional, como depressão ou falta de concentração. Portanto, é importante buscar o tratamento em ortodontia e ortopedia facial o quanto antes, pois não se trata de um problema meramente estético, mas sim passível de comprometer a sua saúde e as suas atividades do dia a dia.

Por essa razão, nosso conselho é que caso você perceba algumas dessas características, ainda que não exista histórico de dores ou problemas de saúde relacionados, busque a orientação da Ortodontia para uma melhor avaliação do seu caso. Os valores variam de acordo com o tipo de tratamento necessário.

Faça seu Agendamento