Entre em contato conosco:
41 3015-0841 | 41 98514-7134

Cury Clínica Odontológica

Blog

Endodontia: tudo o que você precisa saber sobre tratamento de canal

  • Ortodontia e Ortopedia facial
  • 07 de dezembro de 2021
  • Dr. Marcio Gulin Cury

Quando se fala em tratamento de canal, muitos pacientes ainda têm arrepios. Esse tipo de tratamento por muitos anos foi associado a um dos procedimentos odontológicos mais desconfortáveis pelos quais poderíamos passar, mas felizmente as coisas mudaram bastante.

O tratamento de canal é o objeto de trabalho da endodontia, especialidade odontológica voltada para o cuidado com lesões e doenças da polpa e da raiz do dente. Esses problemas internos dos dentes muitas vezes estão ligados aos tratamentos de cárie que, em casos mais graves, podem levar bactérias à polpa, local em que estão situados os nervos.

Conhecer mais a fundo essa especialidade é o primeiro passo para saber quando buscar o melhor tratamento para evitar dores prolongadas ou problemas ainda mais sérios.

Endodontia: os dentes vistos por dentro

Os endodontistas são profissionais de odontologia especializados no tratamento de problemas internos dos dentes. Entretanto, se engana quem pensa que esse procedimento não tem relação com a estética. Além dos cuidados essenciais com a saúde, casos mais graves podem resultar na necessidade de extração do dente.

Por essa razão, o trabalho preventivo sempre deve ser priorizado. O tratamento popularmente conhecido como “tratamento de canal” é o principal trabalho destes profissionais. Em geral, procedimentos como esses estão relacionados ao surgimento das cáries.

Quando uma bactéria da cárie atinge a chamada polpa dentária – que nada mais é do que o nervo do dente – ela pode causar não apenas dores, mas danos significativos. Não é raro que pacientes que não conseguem tratamento adequado com certa antecedência serem obrigados a extrair um dente em função dos desdobramentos do problema de saúde.

A prevenção é o melhor tratamento

Visitas periódicas ao dentista são suficientes para que seja possível identificar se há cáries em formação ou não. Quanto antes o diagnóstico for realizado, melhores são as chances de que o tratamento possa ser feito de forma mais simples e rápida. Esperar até que o problema se desenvolva, além de dificultar o tratamento, pode contribuir para agravar o quadro.

A partir de um diagnóstico inicial é possível que o profissional de odontologia solicite o encaminhamento para um especialista, onde o caso será tratado com um maior nível de detalhamento. 

Vale lembrar ainda que as cáries não são o único mal capaz de gerar algum tipo de problema para os dentes. A contaminação na polpa pode ser causada por fraturas na região. Essa constatação é feita a partir do diagnóstico de um especialista e de exames de imagem específicos.

Como funciona um tratamento de canal?

Um tratamento de canal é um procedimento composto por cinco etapas: anestesia e abertura; remoção do tecido infectado ou inflamado; restauração dos canais; reconstrução do dente; e acabamento da coroa.

Inicialmente o endodontista faz uma anestesia no local para abertura do dente. Esta abertura vai desde a coroa até à polpa dentária. A anestesia é aplicada com pequenas injeções na gengiva. O procedimento em si não é considerado doloroso, mas a percepção pode variar de paciente para paciente.

Em seguida é a vez da remoção do tecido infectado ou inflamado. Limas especiais são utilizadas nesse procedimento. Uma vez que a limpeza seja concluída, é preciso ainda modelar o canal para que ele possa posteriormente receber o material de restauração.

Depois, é chegada a hora da obturação dos canais com o material permanente. Em geral os profissionais utilizam um produto chamado guta-percha, que serve para manter o local livre de infecções e contaminações.

Após a vedação da abertura o profissional inicia a penúltima etapa, o processo de reconstrução do dente. Em alguns casos pode ser necessário adicionar um pino de suporte. Por fim, procede-se ao acabamento na coroa, que é fixada com um cimento específico para essa finalidade.

Será que eu preciso de um tratamento de canal?

Como já mencionamos, avaliações periódicas em um profissional de odontologia são o melhor caminho para descobrir se há necessidade ou não de um tratamento como esse. Entretanto, alguns outros sintomas, quando observados, podem significar que talvez você precise antecipar sua consulta com o dentista. São eles:

  • inchaço na gengiva na região próxima ao dente;
  • dores constantes no dente;
  • sensibilidade exagerada no dente; e,
  • cárie em estágio avançado.

Ainda ficou com dúvida sobre o tema? Agende sua consulta de rotina com um profissional de odontologia e descubra se há necessidade ou não de encaminhamento para um especialista em endodontia.

Faça seu Agendamento